O Sindicato da Indústria Florestal da Região de Curitibanos através do seu Presidente Luiz Fernando Brocardo, e Diretor Geanpaulo Pasa, e o Sindimade/Floema, estiveram participando da reunião da Fiesc em Florianópolis, no último dia 12.


Durante a reunião foi discutido a continuidade do benefício do crédito presumido concedido nas saídas interestaduais de madeira serrada em bruto, a inclusão de mais dois produtos nesse benefício sendo móveis e compensado e a prorrogação por tempo indeterminado do benefício.


- O benefício hoje concedido ao setor madeireiro é um incentivador à geração de emprego e renda no setor madeireiro. Com a anulação do benefício, o setor vai sofrer duras consequências e, sendo um dos setores que mais emprega no estado de SC, mais de 7.000 vagas de emprego estarão em risco pela desestruturação econômica do setor – Explica o Presidente do Sifc, Luiz Fernando Brocardo.


Muitos outros incentivos concedidos a vários setores da economia catarinense também estão sendo afetados por essa decisão impensada tomada pelo Governo do Estado em acabar com esses benefícios fiscais. Exemplo, os resíduos sólidos, que antes tinham uma alíquota de 0% de ICMS, vão passar a pagar 17%. O impacto inicial desse aumento no custo será a maior procura por materiais virgens em comparação a materiais reciclados, sendo assim, o volume de “lixo” que poderia ser reciclado vai aumentar significativamente, causando diversos problemas, entre eles, problemas ambientais.


- A competitividade de SC perante outros estados da federação, entre eles, Paraná e Rio Grande do Sul, que ainda mantém incentivos fiscais para os mais diversos produtos, entre eles a madeira, com certeza ira ser afetada e, desta maneira, com o aumento do preço da madeira oriunda do nosso estado em função da falta deste incentivo, nossos clientes vão optar em comprar madeira de fornecedores dos estados vizinhos – Frisa o Presidente do Sifc.


A entidade durante o tempo que estive em Florianópolis, visitaram os deputados Nilson Berlanda, Jerry Comper, Valdir Cobalchini, Volnei Weber e Milton Hobus em busca de apoio para a continuação do benefício fiscal e formação da Frente Parlamentar.


- Duas frentes parlamentares da madeira haviam sido criadas anteriormente. Durante a nossa visita, o deputado Berlanda tomou a iniciativa de fazer uma reunião com os deputados Valdir Cobalchini e Milton Hobus, assim como, com os representantes do Sindimade Floema e do Sifc. Valdir Cobalchini e Milton Hobus haviam criado as Frentes Parlamentares e dessa maneira ficou acertado que seriam unificadas as duas frentes e os trabalhos seguiriam com os deputados trabalhando unidos pela defesa dos interesses das indústrias de base florestal – Explanou Brocardo.


Segundo Brocardo, o deputado Jerry Comper se prontificou em agendar uma reunião com o Secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, juntamente com mais alguns deputados para levar esta questão da prorrogação do benefício do ICMS.

 

Contato


captcha
Powered by BreezingForms

Localização

 

Avenida Salomão Carneiro de Almeida, 388 - Sala 56.
Centro - 89520000
Curitibanos - Santa Catarina

Fone: (49) 3241-1338 / (49) 98423-8512